terça-feira, 11 de outubro de 2011

Oliveira da Serra e Sociedade Ponto Verde sensibilizam para reciclagem das garrafas de azeite

Fonte: Green Savers





A Sociedade Ponto Verde (SPV) vai colocar 250 mil gargantilhas em garrafas de azeite Oliveira da Serra, com o objectivo de sensibilizar a população para a sua deposição no ecoponto verde e assim ajudar a construir salas de estudo para crianças e famílias carenciadas.

A campanha chama-se “Ajude com o seu gesto. Coloque sempre as garrafas no ecoponto verde” e resulta da uma parceria entre a SPV e a Oliveira da Serra para aumentar a reciclagem do vidro.

“2011 é o ano de cumprimento de metas de valorização e reciclagem para Portugal e para a Sociedade Ponto Verde e pretendemos com esta acção sensibilizar o consumidor para a separação do material vidro. O nosso objectivo é lembrar a população que deve colocar no ecoponto verde todas as garrafas, frascos e boiões e assim contribuir para o alcançar as metas”, afirmou Luís Veiga Martins, director-geral da Sociedade Ponto Verde.

Já a Oliveira da Serra associou-se à SPV porque acredita que “apenas com o contributo de todos é possível alcançar os objectivos que são comuns. As marcas devem ser sustentáveis, tanto na forma como desenvolvem o seu negócio como também pela sensibilização das populações», referiu Isabel Roseiro, Strategic Marketing Manager de Oliveira da Serra.

A campanha, que prevê a colocação de 250 mil gargantilhas nas garrafas de azeite Oliveira da Serra distribuídas nos supermercados de Norte a Sul do País, tem início em Setembro e irá prolongar-se até final do ano.

Ao abrigo da legislação actualmente em vigor, Portugal tem o compromisso de até 2011 reciclar, no mínimo, 55% dos materiais de embalagem que são colocados no mercado nacional.

«Estamos empenhados em cumprir as metas, pelo que temos vindo a realizar diversas acções nesse sentido. A campanha ‘Reciclar é Dar e Receber’ é disso exemplo. Este ano, por cada tonelada de vidro enviado para reciclagem, a SPV irá doar 1€ para a construção de salas de estudo em Instituições Privadas de Solidariedade Social (IPSS). O nosso objectivo é chegar às 20 salas de estudo, o que irá permitir apoiar cerca de 600 crianças», concluiu Luís Veiga Martins.

Sem comentários:

Enviar um comentário