terça-feira, 29 de novembro de 2016

Bolo Chiffon de Lima

Este é o meu primeiro Bolo Chiffon. Para quem não sabe, um Bolo Chiffon nada mais é que um Bolo fofo, leve, feito com ovos, farinha, açúcar e óleo! A ausência de manteiga confere-lhe uma massa muito mais leve, mas também menos saborosa, por isso é comum a utilização de sumos ou essências para lhe conferirem mais sabor!
 
Este bolo é daqueles que fica mesmo muito fofinho. Apesar de levar o sumo de 7 limas, não fica com sabor muito forte. É um bolo leve, fofo e ideal para acompanhar um lanche.
Para os mais goloso, acompanhem o bolo com um bocadinho de Nutella.... Acreditem, fica mesmo muito bom!
Optei por fazer um bolo simples, sem recheios ou coberturas, mas podem utilizar uma cobertura de Buttercream (receita aqui) ou uma cobertura com queijo creme e chocolate branco (receita aqui).




Ingredientes
250gr de Farinha

7 Ovos

300gr de Açúcar

3 Colheres de chá de Fermento

1/2 Colher de chá de Sal
177ml de Sumo de
Limas (cerca de 6 limas)
118ml
de Óleo
2 colheres  de chá de Vinagre de Vinho Branco
Preparação
1. Pré-aqueça o forno a 160º. Unte com manteiga e farinha uma forma com buraco.

2. Batas as claras em castelo, adicionando aos poucos, 2 colhere
s de chá de vinagre e 2 colheres de chá de sumo de lima. Bata até ficar em castelo.

3. Numa taça misture a
farinha, o açúcar, o fermento e o sal, reserve. À parte, misture
as gemas, o sumo das limas e o óleo. Por fim junte as 2 misturas e bata até
ficar um creme homogéneo.

4. Por fim, adicione
as claras na massa de bolo, envolvendo lentamente de modo a que não perca o ar.

5.
Deite a mistura na forma e bata gentilmente para eliminar qualquer bolha de ar.Leve ao forno entre 50m a 1h.
 
Dica: deixe arrefecer o bolo antes de desenformar.


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Bolo de Cenoura e Noz

Quando chegaram cá a casa as primeiras nozes deste Inverno, soube imediatamente que iriam parar num bolo!
Estou cada vez mais fã de bolos com cenoura, e quando encontrei esta receita no blog Lume Brando, guardei logo de parte, para testar!
Confesso que não sou muito fã do praliné, por isso, na próxima tentativa, irei tentar alterar este ponto da receita.

O que podem encontrar ao provar este bolo? Uma massa fofa, semi-humida e muito saborosa! Não vão conseguir comer só uma fatia, garanto-vos!

Passemos à receita deste bolo de cenouro e noz... 


Porta guardanapos Casa Celina, visitem o Facebook da Casa Celina ou o site e dêem outra côr à vossa casa!



Ingredientes para o bolo
150 g de açúcar amarelo
2 ovos
150 ml de óleo de girassol
150 g de farinha sem fermento
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de canela em pó
1 pitada de gengibre em pó
1/4 de colher de café de extracto de baunilha
150 g de cenoura crua ralada
100 g de miolo de noz picado grosseiramente

Ingredientes recheio e cobertura
125 g queijo creme 
40 g manteiga
250 g de açúcar em pó

Praliné
Nozes e Açúcar qb


1. Comece por ligar o forno nos 180ºC.
2. Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma para bolo, sem buraco (utilizei uma forma de 20cm).

Preparação na Bimby
3. Coloque as nozes descascadas no copo da bimby e pique 10 seg/vel 8. (as nozes devem ficar picadas grosseiramente). Reserve.
4.  Pegue nas cenouras cortadas aos bocados e rale no copo 15 seg/vel 8. Reserve.
5. No copo coloque o açúcar, os ovos, o óleo e mexa 30 seg/vel 4. 
6. Programe 1 mint/vel 3, retire o copo de medida e vá adicionando aos poucos a farinha, o bicabornato, o fermento, a canela, o gengibre e o extrato de baunilha.
7. Programe mais 30 seg/ vel 4.
8. Por fim, adicione a cenoura e as nozes e envolva mais 20 seg/ colher inversa, vel 3.
9. Coloque a massa na forma e leve ao forno cerca de 30 minutos ou até estar bem cozido.
 

Preparação
3. Descasque e pique as nozes grosseiramente. Reserve.
4. Descasque e rale as cenouras. Reserve.
5. Bata o açúcar, os ovos e o óleo. Adicione aos poucos a farinha, o bicarbonato, o fermento, a canela, o gengibre e o extracto de baunilha.
6. Por fim junte a cenoura e as nozes, envolvendo bem. 
7. Coloque a massa na forma e leve ao forno cerca de 30 minutos ou até estar bem cozido.


Para o praliné
1. Espalhe as nozes, partidas em pedaços, numa folha de papel vegetal.
2. Num tacho leve o açúcar ao lume em temperatura média. Deixe estar até ficar em ponto de caramelo 
3. Quando estiver bem líquido e dourado, verta por cima das nozes, tentando que todas fiquem cobertas. Deixe arrefecer.
 
 
Recheio/Cobertura
Na Bimby ou na batedeira, bata bem a manteiga. Junte o queijo creme e por fim o açúcar. Bata até ficar um creme macio.


Montagem
1. Depois de bem arrefecido, parta o bolo ao meio e coloque metade do recheio, com a ajuda de uma espátula. Monte o bolo.
2. Utilize a outra metade para a cobertura e enfeite com pedaços do praliné partido em pedacinhos pequenos.



Bom Apetite! 




segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Licor de Romã

O primeiro licor que fiz foi há 5 anos!
Tinha em casa uma romã bem grande e decidi arriscar. O licor rendeu, ofereci-o a amigos e família, e ainda fiquei com um restinho que faço questão de oferecer sempre que tenho visitas cá em casa.
Foi sem dúvida um dos licores que mais gostei de fazer, embora tenha já ideias para reformular esta receita e fazer uma segunda versão (com algumas alterações) deste delicioso licor de Outono!


E o meu licor de romã foi feito assim...

A receita:
1. Num frasco de vidro coloquei uma romã bem grande (apenas os gomos). O que rendeu metade do frasco em questão.
2. Depois cobri a romã com açúcar e adicionei um pau de canela.
3. Enchi o restante frasco com vodca. Podem e deve utilizar aguardente, mas utilizei o que tinha em casa!
4. O frasco deve ser guardado num local fresco e seco, de preferência ao abrigo da luz, durante um mínimo de 30 dias e agitando com frequência.
5. No final dos 30 dias (eu deixo sempre mais), deve coar-se o licor através de um filtro de café ou de um pano de algodão.
6. E é aqui que entra o gosto pessoal. Aconselho a provarem sempre antes de adicionarem a calda de açúcar... Provem o licor, se estiver doce o suficiente está pronto, se optarem por uma versão mais adocicada devem acrescentar calda de açúcar.

Para a calda de açúcar coloquem num tacho açúcar com a mesma quantidade de água e deixem que se dissolva por completo. Deixem sempre arrefecer um pouco antes de juntar a calda de açúcar ao licor! Pessoalmente nunca acrescento calda de açúcar!


E já viram como está bonita a minha garrafinha com este padrão dos Lenços de Namorados de Viana?
Vistam a vossa cozinha com as colecções da Casa Celina! Ainda não conhecem? Do que estão à espera? Visitem o Facebook da Casa Celina ou visitem o site e dêem outra côr à vossa casa!





Uma dica: para a confecção de licores devem utilizar-se frascos de vidro de boca larga. Por aqui aproveito os frascos do café solúvel para o efeito! Desperdício zero!


domingo, 13 de novembro de 2016

Tapioca Doce

Esta receita é simples e versátil! Pode comer-se fria ou quentinha... Com ou sem canela! E pode ser feita com ou sem ovos.

Experimentem e digam lá se não é uma delícia?

Ingredientes:
1L leite
500gr água
100g tapioca
casca de um limão
1 pau de canela
175g açúcar
3 gemas (opcional)
canela em pó para polvilhar (opcional)
Preparação:
1. Coloque a tapioca numa taça e cubra com a água, cerca de 2 horas antes de confecionar a receita.

(2 horas depois...)
Na Bimby:
2. No copo deite o leite, a casca de limão e o pau de canela. Programe 10min./temp 90º/Vel.1
3. Entretanto deite fora o excesso de água da tapioca. Reserve.
Caso opte pela versão com gemas de ovo: numa taça deverá agora misturar as 3 gemas com o açúcar. Faça-o com uma pequena vara de arames, para melhor dissolver o açúcar.
4. Depois de terminado o tempo na Bimby, adicione uma ou duas colheres de sopa do leite quente à mistura dos ovos com açúcar e mexa bem.
5. Seguidamente coloque no copo a mistura das gemas e açúcar e a tapioca reservada e programe 20min./temp 90º/Vel.1 - colher inversa. 
6. Depois é servir numa travessa ou em pequenas taças. Deixar arrefecer um pouco e polvilhar com canela (a gosto).

No tacho:
2. Num tacho deite o leite, a casca de limão e o pau de canela. Cozinhe em lume brando e mexa até começar a ferver. Desligue o lume.
3. Entretanto deite fora o excesso de água da tapioca. Reserve.
Caso opte pela versão com gemas de ovo: numa taça deverá agora misturar as 3 gemas com o açúcar. Faça-o com uma pequena vara de arames, para melhor dissolver o açúcar.
4. Adicione uma ou duas colheres de sopa do leite quente à mistura dos ovos com açúcar e mexa bem.
5. Seguidamente coloque a mistura das gemas e açúcar no tacho juntamente com a tapioca reservada e leve novamente a lume brando. Deixe engrossar e ferver durante um minuto, mexendo sempre sem deixar agarrar. E está pronto!

6. Depois é servir numa travessa ou em pequenas taças. Deixar arrefecer um pouco e polvilhar com canela (a gosto).

Pode comer-se fria ou ainda quentinha...







Esta receita faz parte de uma parceria que actualmente tenho com o projecto Viver a Cores!
Saiba tudo sobre este fantástico projecto em www.viveracores.com e deixe que a sua vida se torne mais coloria! Receitas, textos inspiradores, e muito muito mais!

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Licor de Maracujá! - Sugestão Presentes de Natal

Fazer licores de fruta não tem grande ciência. Contudo há mil e uma maneiras de fazer, mil e uma combinações a testar!
Com o Natal aí à porta, deixo-vos uma sugestão para irem já preparando alguns presentinhos "homemade"!
 
A receita que segui para este licor:

Ingredientes
400g açúcar
200g água
15 maracujás (cerca de)
750dl vodca ou aguardente

Preparação
1. Começar por fazer a calda de açúcar, levando ao lume o açúcar com a água até dissolver muito bem.
2. Entretanto parta os maracujás ao meio e retire a polpa dos mesmos, juntando à calda de açúcar ainda quente. (utilize a polpa do maracujá com as graínhas). Envolva bem.
3. Coloque esta mistura em frascos de vidro, previamente esterelizados até encher um pouco menos de metade de cada frasco.
4. Encha o resto do frasco com a vodca, ou a aguardente.
5. Tampe o frasco e agite. Deverá guardar o frasco em local fresco e escuro. (por exemplo, dentro de um armário).
6. Agite o frasco com regularidade, uma vez por dia é o ideal!
7. Deixe a mistura durante 15 dias no mínimo no frasco. Por norma cá em casa deixo todos os licores apurarem durante um mês!
8. Depois é só coar o líquido (usando um pano fino ou um filtro de café) e colocar em garrafinhas!





Uma dica de poupança
As garrafinhas podem comprar nas lojas dos chineses, mas há também em hipermercados e lojas decorativas! O que eu faço é comprar algumas sempre que as encontro em promoção, assim tenho sempre algumas cá em casa!
Podem também pedir a amigos que vos guardem as garrafas vazias de gin ou whiskey, há garrafas lindas! Depois é só comprar rolhas!

domingo, 6 de novembro de 2016

Tarte de Romã

Com uma boa dose de romãs cá em casa tive que lhes dar um destino doce!
A minha primeira opção era comer as romãs ao natural, mas era impossível dar conta do recado!

Esta receita é muito fácil de fazer, e em 2 dias já pouco sobra desta tarte de romã!
Passemos então à receita:

Ingredientes para a massa:
2 chávenas de farinha
1/2 chávena de açúcar
50g margarina
2 ovos

Ingredientes para o recheio:
2 chávenas de leite
2 gemas de ovo
50g açúcar
1 colher de sopa de margarina
2 gotas de essência de baunilha
2 colheres de sopa bem cheias de amido de milho
600g de bagos de romã

 Preperação
1. Junte todos os ingredientes da massa, amasse à mão até formar uma bola. Deixe-a a repousar alguns minutos.

2. Com o rolo da massa, estenda e forme uma tarteira com a massa. Coloque no forno a 200º durante 5 minutos e depois retire.

3. Entretanto, para o recheio, leve um tacho ao lume com a farinha bem dissolvida no leite com as gemas, o açúcar, a essência de baunilha e a margarina, mexendo até engrossar.

4. Encha a massa da tarte com os bagos de romã e cubra com o creme. Decore por cima com tiras de massa, entrelaçando-as entre si.

5. Leve ao forno durante 25 minutos a 220º.

Bom Apetite! E tente não cair em tentação... Deixe arrefecer um pouco antes da primeira colherada!
 

 

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Bolo Escondido

Esta sobremesa nasceu de um bolo que correu mal! 
Não sou de deitar nada fora, muito menos um bolo, só porque (neste caso em particular) tinha ficado "enqueijado".
Assim que percebi o pequeno desastre culinário (é o que dá fazer as medidas a olho...) fui à despensa ver o que havia e inventei uma solução!


1. Comecei por fatiar todo o bolo, colocá-lo num tabuleiro e colocar no forno a 180º até dourar (cerca de 10 minutos).

2. Entretanto bati 2 pacote de natas em castelo, envolvi com 1 lata de leite condensado e 4 folhas de gelatina previamente demolhadas.

3. Numa travessa dispus o bolo partido em bocados, seguido da cobertura de natas e leite condensado. Envolvi bem e levei ao frigorífico até solidificar!

Suponho que a sobremesa fique ainda melhor se for colocada no congelador, mas não tinha espaço, por isso desta vez foi mesmo para o frigorífico!