segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Bolo de Outono (Abóbora e Especiarias)

Finalmente chegou a chuva e o tempo mais frio… E que bem que sabe um bolinho para acompanhar um chá!

Como estamos no Outono surgiu-me a ideia de fazer um bolo com sabores de Outono!
Este foi o resultado de mais uma das minhas pesquisas, e receita daqui, receita dali lá saiu este bolo com cheiro a especiarias e sabores divinais!

 




Ingredientes

  • 250g farinha
  • 2 c.chá fermento em pó
  • 1 c.chá bicabornato de sódio
  • 1 c.chá sal
  • 1 1/2 chá de canela
  • 1 c.chá gengibre em pó
  • 1 c.chá açafrão das índias
  • 1 c.chá noz moscada
  • 240ml de óleo
  • 4 ovos
  • 200g açúcar amarelo
  • 100g açúcar branco
  • 1 1/2 c.chá extrato de baunilha
  • 400g abóbora manteiga em puré (confesso que não pesei a abóbora, udei exatamente uma abóbora manteiga de tamanho normal)
Preparação
Para fazer o puré de abóbora aconselha-se a cozer a abóbora em pouca água, ou em vapor e reduzir depois a puré com o auxílio de uma varinha mágica.

No robot de cozinha, basta colocar a abóbora cortada aos bocados pequenos, programar 10 minutos, 90º, velocidade 1 e triturar bem no final até obter um puré sem grumos.

Numa taça junte a farinha, o fermento o bicabornato de sódio, o sal, as especiarias e reserve.

À parte misture o óleo com os ovos. Bata juntamente com o açúcar amarelo e branco.
Adicione o extrato de baunilha e o puré de abóbora.

Por fim incorpore a farinha pouco a pouco e bata até ligar todos os ingredientes.

Deite numa forma previamente barrada com manteiga e farinha e leve ao forno 180º até cozer bem!

No meu caso, utilizei uma forma redonda sem buraco, demorou 1 hora e 15 para cozer.
Faça sempre o teste “do palito” para conferir o ponto de cozedura dos bolos!


Uma Receita  para o Viver a Cores. Consultem o projecto e saibam mais aqui!

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Dieta do Paleolítico...

Sim... Vamos recuar até aos "homens das cavernas"...
Se pararmos 1 minuto apenas para reflectirmos sobre a evolução da nossa alimentação, rapidamente chegamos a uma realidade cheia de comida processada e completamente desnecessária à nossa alimentação!

A dieta do paleolítico não é nenhum bicho de sete cabeças, na verdade é descomplicar a alimentação. Cada vez mais conhecida, há quem defenda que é um dos regimos alimentares mais saudáveis e correctos que podemos adoptar. Preventor de cancros e outras doenças do século XXI.

Sem grandes conversas, basta pensar o que os nossos antepassados comiam... Certamente não existiam hamburguers e bolos com creme! :)

PERMITIDO
Carnes
Peixes
Vegetais e Fruta
Ervas e Especiarias
Oleaginosos
Gorduras saudáveis


PROÍBIDO
Grãos
Integrais
Refinados
Açúcar
Lacticíneos
Óleos Vegetais e Margarinas
Álcool


Para uma alimentação equilibrada nada é extritamente proibido. Não há uma solução perfeita. O equílibrio é a palavra chave! De todas as dietas, esta será sem dúvida uma opção sensata, e o mais importante E-Q-U-I-L-I-B-R-A-D-A!

As Minhas Dicas:
Não consegue deixar de comer lacticíneos? não há problema... Tente substiuir o copo de leite da manhã, pelo copo de sumo natural (nada de sumos de pacote! Faça o seu próprio sumo em casa... com a abundância de fruta que existe no nosso país, nada justifica comprarmos comida "pré-fabricada").

Não é adepto de vegetais? Tente comê-los de forma diferente... Por exemplo corte uma cenoura em pequenos palitos (como batata frita), coloque numa pequena caixinha e terá assim um saboroso snack para comer sem culpas durante o seu horário de trabalho!

Mas adoro pizza... O que faço? Calma! Não é preciso extremismos... Comer algo da lista proíbida "de quando em vez" não faz mal nenhum! Comer com moderação aquilo que gostamos faz bem ao nosso humor e também isso influência a nossa saúde!

Não sou adepto de dietas... Eu Como o que quero!
Sim, Podemos e devemos comer o que quizermos... Mas sempre com moderação e fazendo escolhas acertadas e saudáveis! Uma pizza feita em casa será certamente mais saudável que uma comprada fora... Um copo de vinho por dia fará certamento menos mal que um bolo carregado de açúcar!


Lembrem-se a chave do sucesso para uma boa alimentação está no equilíbrio!
Sugestão Eu Cozinho - http://eu-cozinho.blogspot.pt

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Delícia de Manga

E quando a vida te dá mangas? Inventas uma doce receita, claro está!

Com a surpresa da oferta de uma caixa de Mangas Kesar lá fui eu para a cozinha inventar qualquer coisa doce e fresca para estes dias de Verão!

As mangas Kesar são originárias da Índia e são as que mais cheiro emitem!
Por isso, sempre que tenho mangas Kesar lá em casa a minha cozinha fica com um cheirinho divinal!

Esta receita foi inventada à pressão, com alguns ingredientes que tinha lá em casa. Simples, rápida e claro está... apetitosa!


Ingredientes:
Bolachas digestivas (1 pacote)
2 iogurtes gregos (sem açúcar)
3 colheres sopa de açúcar
1 pacote de natas (ou natas de soja)
1 pacote de queijo creme
4 a 5 mangas maduras


Comece por triturar as bolachas até ficarem em pó! Deite no fundo de copinhos, taças ou de uma grande pirex. (para o efeito ficar mais interessante, escolha louça transparente).
À parte bata as natas em castelo, adicione se desejar 3 colheres de sopa de açúcar e posteriormente envolva com os 2 iogurtes gregos e o queijo creme.
Com a ajuda da varinha mágica, reduza as mangas em puré.
Comece agora a montagem:
camada de bolacha, camada de manga, camada de natas! Poderá fazer quantas camadas desejar :) E leve ao frio pelo menos uma hora antes de servir!


No caso das mangas Kesar, a polpa ficou bem cremosa, mas caso não verifique o mesmo, poderá adicionar à polpa de manga 3 a 4 folhas de gelatina previamente demolhada para que a sobremesa fique um pouco mais sólida!



Bom apetite e cozinhem sempre com amor!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Pescada com Vegetais em Cama de Quinoa

A pescada não tem que ser sempre servida de um modo triste... Lembro-me que em minha casa pescada era cozida acompanhada de batata e ovo cozido... Hoje quando me deparei com o facto de andar a comer pouco peixe cá em casa decidi pesquisar algumas receitas com pescada e com uns pózinhos de criatividade à mistura nasceu este prato!

Foi também uma óptima maneira de comer a Quinoa que teimava em não querer aparecer na minha mesa! Adorei este prato... Simples, rápido e saudável, como eu gosto! Vamos à receita?



Ingredientes
Pescada desfiada (ou restos de outro peixe)
Quinoa (utilizei a medida de um copo)
Legumes vários: espinafres, ervilhas, broculos
200ml Natas
Queijo para gratinar ralado qb
Queijo parmesão ralado qb
Sal e azeite qb

A pescada:
Comece por cozer a pescada em água e sal.
Depois de cozida a pescada, desfie-e o peixe e reserve.

Os vegetais:
Enquanto coze o peixe, numa frigideira à parte coloque um fio de azeite e cozinhe os vegetais temperando com sal a gosto. Vá mexendo os legumes até ficarem bem tenrinhos.

A quinoa:
Numa panela pequena coza a quinoa (uma medida de quinoa para duas de água) com um pouco de sal e azeite. Reserve.

As natas:
Faça agora um molho de natas (pode optar por natas vegetais, se assim o desejar): Numa pequena panela deixe as natas e adicione umas pedrinhas de sal marinho. Envolva com a pescada desfiada e reserve.


Agora é tempo de montar o prato!

Num pirex comece por colocar a quinoa, por cima coloque a pescada envolvida nas natas e por último os vegetais salteados. Polvilhe com Queijo para gratinar e queijo parmesão ralado. Não leve ao forno! E está pronto a servir!

Bom apetite!

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Duo de Lasanha com Espinafres, Cogumelos e Bacon



A lasanha é sempre um prato de sucesso, quando os sabores combinam!
Esta receita nasceu da tentativa de fazer uma lasanha com 2 camadas de recheio diferentes, mas que se complementassem entre si!

Vamos à receita?

Ingredientes:
Placas de Lasanha
Béchamel (eu opto sempre por fazer o meu próprio bechamel)
Espinafres
Cogumelos frescos
Tiras de bacon
1 Cebola pequena
Azeite, sal e vinho tinto qb.
Queijo ralado


Preparação:
Se as placas de lasanha não forem de massa fresca, comece por colocar ao lume um tacho com água e um fio de azeite. Deixe cozer as placas de lasanha até ficarem moles (cerca de 8 minutos cada será suficiente).

Para fazer a camada inferior de recheio: pique uma cebola pequena e coloque numa frigueira juntamente com os cogumelos cortados, o bacon às tiras e um fio de azeite. Deixe cozinhar durante 2 minutos e adicione um pouco de vinho tinto. Cozinhe este recheio em lume brando, mexendo lentamente até verificar que os cogumelos e a cebola estão bem cozinhados (cerca de 8 a 10 minutos).
Atenção, como o bacon costuma ser bastante salgado, aconselho que cozinhe sem sal, prove e depois retificar o sal se necessário!

Coloque esta primeira camada no fundo de um pirex, em seguida cubra com placas de lasanha e coloque um pouco do molho bechamel.

Para a segunda camada de recheio coza os espinafres (se forem frescos) em água e sal. Escorra-os bem e salteie-os em um fio de azeite e um pouco de sal. Adicione um pouco de bechamel.

Coloque esta segunda camada por cima, cubra novamente com placas de lasanha, deite o resto do bechamel e polvilhe com queijo ralado a gosto!

Leve ao forno até o queijo alourar e está pronto a servir! :)

Alternativa: Para um toque de crocante poderá picar umas nozes e juntar à camada de espinafres! São dois sabores que combinam muito bem e fará sem dúvida deste prato um caso de sucesso!


Bom apetite e cozinhem sempre com amor!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Rodelinhas de Abóbora no Forno

É já hábito lá em casa haver sempre abóbora manteiga para as sopas da bebé.
É supostamente mais docinha, fácil de transportar (pequenina) e encontra-se à venda no meu supermercado tradicional.

Quando sobra alguma abóbora normalmente corto e congelo, para evitar desperdícios. 

Desta vez resolvi inovar, e nas minhas pesquisas pela internet encontrei uma receita que me pareceu ser um caso de sucesso!
O meu instinto estava certo! E esta receita é daquelas que irei repetir mais vezes, principalmente quando tiver visitas! (sim... porque uma entrada destas impressiona qualquer um!)

E agora a receita?
Ingredientes:
Abóbora manteiga
Queijo creme
Nozes
Alecrim
Azeite qb

Liguem o forno a 180º.
Comecem por lavar bem a abóbora manteiga.
Cortem pequenas rodelas (começando no topo da abóbora) com cerca de meio centímetro de espessura.
Coloquem queijo creme sobre a abóbora, as nozes picadas grossamente e o alecrim.
Por fim reguem com um fio de azeite e levem ao forno por cerca de 20 minutos (ou mais).
abóbora deverá ficar bem molinha!

Sirvam como entrada!



PS- Nesta receita poderão comer a casca da abóbora que fica extremamente macia e saborosa!



Esta receita está também presente no nosso parceiro Viver a Cores. saibam mais sobre este projecto aqui!

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Acelgas e Cogumelos Salteados com Queijo Creme


Acelga é uma hortaliça tenra e que surge desde o quarto século antes de Cristo.
Já pouco usual, embora se encontre pontualmente no mercado português (mais facilmente em qualquer supermercado biológico) é de fácil plantação e é versátil como os espinafres ou a couve!
Tendo uma quantidade generosa de Acelgas cá em casa, o mais comum é utilizar na sopa, mas o facto de ser uma hortaliça tão tenra deu-me para experiências na cozinha! E foi assim, com simplicidade que saiu este prato.
Pena que só deu para entrada de uma refeição... Desapareceu num segundo!




Ingredientes
10 folhas de acelgas
Cogumelos Frescos (uma embalagem)
1/2 embalagem de queijo creme (usei sem lactose)
2 dentes de alho
Azeite, sal e pimenta qb
Lave bem as folhas de acelgas e corte em juliana. Coloque-as num tacho com água e sal e deixe ferver durante cerca de 5 minutos. Reserve.
Numa frigideira lamine 2 dentes de alho e saltei-os em azeite, sem deixar queimar.
Corte os cogumelos em tiras e adicione aos alhos, deixando refogar muito bem, mexendo sempre até estarem bem cozinhados (cerca de 10 minutos).
Adicione posteriormente as acelgas bem escorridas e envolva bem com o queijo creme. Mexa bem até tudo ficar ligado e tempere com pimenta a gosto.
Aqui está um acompanhamento simples ou uma ideia para uma entrada!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

3 Receitas com Millet

Quando há poucas semanas me ofereceram um saquinho com Millet saltei logo de alegria!
Já tinha ouvido falar muito bem deste cereal, mas não tinha ainda experimentado nada com Millet.
Ora este cereal é dos mais antigos que existem (mais antigo até que o arroz), e os seus benefícios são muitos!
O que mais me chamou a atenção é o facto de ser um alimento alcalino. E tudo o que é alcalino é muito benéfico para a nossa saúde.







Afinal o que é o Millet?
Millet, ou milho miúdo é um pequeno cereal sem glúten (por isso, óptimo para celíacos), alcalino e de fácil digestão (perfeito para curar pequenos problemas digestivos), rico em ferro, cálcio e magnésio.
É um cereal perfeito para ser servido com acompanhamento e pode ser cozinhado de diversas maneiras por ser tão versátil.


...E as receitas?

Como acompanhamento de uma refeição
1 chávena de millet
2/5 a 3 chávenas de água
sal e azeite qb

Como o Millet é um cereal com pouco sabor, deverá tostá-lo um pouco no tacho, antes de adicionar água (atenção para não deixar queimar!).
Seguidamente adicione a água, o sal e o azeite e deixe cozinhar em lume brando.

Dica: Poderá cozinhá-lo com cenoura, ervilhas, tomate, exatamente igual ao arroz! Dê asas à sua imaginação e não se surpreenda que o primeiro teste com Millet fique muito seco, ou empapado... Apesar de comparável ao arroz, o Millet é um cereal diferente, e dificilmente conseguirão a consistência perfeita logo na primeira tentativa! Mas acreditem, vale a pena! 


Puré de Millet e Couve-Flôr
1 chávena de millet
2 chávenas de couve-flôr
1 cebola média
1 dente de alho
3 chávenas de água
2 colheres azeite
1 colher café de sal
Pimenta qb
Salsa a gosto

Corte a cebola e o alho aos bocadinhos e num tacho refogue em azeite. 
Adicione o millet, a couve-flôr, o sal e a água e deixe ferver.
Cozinhe em lume brando durante cerca de 20 minutos, mexendo regularmente. (Caso seja necessário coloque um pouco mais de água).
Depois de bem cozido, retire do lume, acrescente a pimenta e a salsa e triture num passe-vite ou com a vainha mágica, até obter consistência de um puré!


Millet Doce
1 chávena de Millet
2 chávenas Bebida Vegetal, ou Leite
1 pau de canela
Casca de Limão
1 colher sopa de Stevia em pó
Canela em pó qb

Num tacho, coloque a bebida vegetal (ou leite) e adicione o pau de canela, a stevia e a casca de limão. Mexa até levantar fervura.
Em lume branco, adicione o millet em grão, e deixe cozinhar cerca de 20 minutos, ou até atingir a consistência semelhante ao arroz doce.
Servir polvilhando com canela.
Esta publicação está também divulgada no site Viver a Cores.
Visitem a página do Viver a Cores e sejam felizes!

terça-feira, 4 de abril de 2017

Dicas para quem Cozinha


Cheesecake Japonês (no forno)

O cheesecake é um clássico que quase todos conhecem, mas sabiam que existem versões desta sobremesa que são cozidas no forno?
Hoje apresento-vos um cheesecake japonês... E acreditem, foi também para mim uma agradável surpresa o resultado final!
Cá em casa foi a primeira versão de um cheesecake "quente", mas muitas mais irei testar!
Este bolo faz-me lembrar uma nuvem! Fofinho, suave, delicado.... Simplesmente irresistível!


Passemos à receita... Mas antes uma dica importante! Utilizem uma forma redonda sem buraco (preferencialmente que não tenha o fundo amovível)!






Ingredientes

130ml leite
100g queijo creme
100g manteiga
8 gemas
60g farinha
60g amido de milho
12 claras
130g açúcar

1. Pré-aqueça o forno a 160ºC.
2. Ao lume aquecer o leite, o queijo creme e a manteiga até uniformizar. Remover do calor e deixar arrefecer.
3. Numa tigela bater as gemas até formar um creme homogéneo. Juntar a farinha e o amido, mexendo com uma vara de arames até não existirem grumos.
4. Numa tigela à parte bater as claras em castelo. Adicionar aos poucos o açúcar.
5. Gradualmente junte o creme das gemas com as claras, envolvendo bem.

Forre com papel para uso culinário uma forma redonda sem buraco.
Coloque a forma dentro de uma forma maior, com cerca de 2 cm de água quente. Deite a mistura e leve ao forno durante 25 minutos. Reduza depois a temperatura para os 135º e deixe cozinhar por mais 55 minutos.

Desenforme o bolo e sirva ainda quente!



Esta receita está também publicada no site do nosso parceiro Viver a Cores. Visitem e dêem mais cor à vossa vida! Link aqui

terça-feira, 21 de março de 2017

Bolo de Alfarroba - Vegan

Uma receita simples, sem leite, ovos ou manteiga, por isso adquada a vegans!

A alfarroba é um óptimo substituto do chocolate, e acreditem, que neste bolo nem vão notar a diferença!






Ingredientes
150g mistura de avelãs e pistácios
500g água
130g óleo
180g açúcar amarelo
80g farinha de alfarroba
350g farinha
1 c. chá fermento para bolos
Açúcar em pó qb para polvilhar
Manteiga qb para untar

Preparação na Bimby
1. Pré-aqueça o forno 180º. Forre com papel vegetal o fundo de uma forma de fundo amovível (24cm diâmetro) e unte com manteiga as laterais.
2. Coloque no copo a mistura de avelãs e pistácios e pique grosseiramente Turbo/1 seg/1vez.
3. Coloque no copo a água, o óleo, o açúcar, as farinhas e o fermento e misture 15 seg/vel 4. Adicione a mistura de avelãs e pistácios e envolva com a espátula.
4. Deite na forma e leve ao forno a 180º cerca de 30 minutos. Deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó.


Preparação tradicional
1. Pré-aqueça o forno 180º. Forre com papel vegetal o fundo de uma forma de fundo amovível (24cm diâmetro) e unte com manteiga as laterais.
2. Pique grosseiramtente com a ajuda de um rolo da massa ou de um almofariz a mistura de avelãs e pistácios.
3. Numa taça junte a água, o óleo, o açúcar, as farinhas e o fermento bata com a batedeira até obter uma massa homogénea. Adicione a mistura de avelãs e pistácios e envolva.
4. Deite na forma e leve ao forno a 180º cerca de 30 minutos. Deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó.


Esta receita tem como parceiro o Viver a Cores. Saibam mais sobre este fantástico projeto aqui!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Bolo de Iogurte Grego Três Camadas

Como costumo estar sempre atenta às promoções, não resisti em comprar um conjunto de iogurtes gregos que estavam a metade do preço, e ainda poupar mais 25% do preço em cartão! O problema é que no Inverno eu não como iogurtes, e como o marido não dá conta de tanto iogurte, lá tive que utilizá-los para uma deliciosa sobremesa!

Este bolo encontrei-o originalmente aqui. Foi a primeira vez que fiz um bolo com 3 camadas distintas, que coze de uma só vez no forno! Quem provou repetiu... E é assim que sabemos quando temos uma receita vencedora!
A meu ver a camada de queijo creme ficaria mais interessante se em vez de sumo de limão levasse sumo de lima...Uma experiência a fazer na próxima tentativa!



Ingredientes Camada Queijo Creme
200g Queijo Creme
1/4 cháv. Açúcar
1 Ovo
1 1/2 c. chá de sumo de Limão

Ingredientes Bolo
1 1/2 cháv. Farinha
1/2 c. chá Fermento em Pó
1 c. café Bicabornato de Sódio
1 c. café Sal
1/2 cháv. de Óleo
3/4 cháv. Açúcar
1 Ovo
2 Iogurtes Gregos (natural)
Raspa de 1 Limão
1 c. sopa Sumo de Limão 

Ingredientes Crumble
1/2 cháv. Farinha
1/4 cháv. Açúcar
2 c. sopa Manteiga amolecida


Preparação
Aqueça o forno a 180º. Forre com papel vegetal um tabuleiro retangular/quadrado, untando as laterais com manteiga e polvilhando com farinha.

Comece por fazer o preparado com o Queijo Creme...
Numa taça junte o queijo creme, o açúcar, o ovo e o sumo de limão e bata até obter um creme consistente. Reserve.

Para a base do bolo:
Junte a farinha, o fermento, o bicabornato de sódio e o sal. Envolva e reserve.
Numa taça à parte, bata o óleo com o açúcar. Junte o ovo e bata novamente até ligar bem os ingredientes. Adicione os iogurtes gregos, a raspa de limão e o sumo de limão. Bata bem até obter uma consistência cremosa.
Gradualmente adicione a mistura da farinha a este preparado e bata até todos os elementos estarem ligados.
Verta este preparado para a forma e alise o mesmo com uma espátula.

Por cima coloque o preparado com o queijo creme e alise novamente.

Faça agora um crumble:
Adicione a farinha, o açúcar e a manteiga e ligue tudo com as mãos. A consistência do crumble deverá ser semelhante à da areia molhada. Se estiver ainda muito seco, adicione manteiga.
Esfarelhe o crumble por cima da camada de queijo creme e leve o bolo ao forno durante 40/45 minutos.
Deixe arrefecer bem antes de desenformar.

Bom apetite!



sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Purés de Fruta - 6 meses


Imagem: aniwallpaper


E eis que chegámos aos 6 meses!
Para hoje deixo-vos uma receita de um puré de fruta que até agora é o preferido da pequena B.
A primeira vez que o fiz, comeu-o com uma rapidez incrível! Prova de que estava mesmo saboroso. Eu que sou o tipo de mãe que prova tudo o que a petiz come fiquei fã desta combinação e não resito em comer uma ou duas colheradas também!


1 Pêra Abacate pequena
1 Pêra pequena

Triturar com a varinha mágica sem incluir cascas (nem sementes). Servir de imediato!
Dica: aqueço sempre uns segundos os purés de fruta, comida fria não é tão apetitosa...


Sabiam que a pêra abacate é rica em ômega 3? Uma gordura saudável? É também rica em ácido fólico. 

Esta papa, por ser com fruta fresca deve ser consumida na hora!  

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Papos de Anjo

Esta receita é uma tentação! Nunca a tinha experimentado porque sempre achei que era daquelas receitas em que precisaria de um curso de cozinha só para conseguir fazer... mas afinal é bem simples!
Por ter muitos ovos não é algo que aconselho a fazerem uma vez! Aqui testei no Natal e quem provou ficou fã!

Já conheciam os famosos Papos de Anjo?




Ingredientes
10 gemas

2 ovos inteiros


(para a calda:)
350g açúcar

200ml água

casca de limão ou laranja


Receita (Método Convencional)
Pré aqueça o forno a 180º.
  1. Bata os 2 ovos com as gemas muito bem, até obter um creme claro.
  2. Unte com manteiga formas de queques e deite a massa até 3 terços de cada forma (atenção que a massa vai crescer!)
  3. Coloque no forno, as forminhas de queques, dentro de um tabuleiro com água quente, até sensivelmente menos de meio das formas. (As forminhas vão cozer ao forno em banho maria).
  4. Coza os papos por cerca de 15 minutos e enquanto isso faça a calda de açúcar.
Para a calda
  1. Coloque num tacho em lume brando, o açúcar com a água.
  2. Mexa sempre até engrossar um pouco. Quando começar a ferver desligue e está pronto!
Depois de retirados os papos das formas, passe-os um a um pela calda. Coloque-os numa taça e regue-os com a calda!
Devem servir-se já arrefecidos!


Receita (Método Bimby)
Pré aqueça o forno a 180º.

  1. Coloque a borboleta, junte os ovos, as gemas e programe 8 min/37ºC/vel. 4.
  2. Quando terminar bata mais 5 min/vel 4.
  3. Unte com manteiga formas de queques e deite a massa até 3 terços de cada forma (atenção que a massa vai crescer!)
  4. Coloque no forno, as forminhas de queques, dentro de um tabuleiro com água quente, até sensivelmente menos de meio das formas. (As forminhas vão cozer ao forno em banho maria).
  5. Coza os papos por cerca de 15 minutos e enquanto isso faça a calda de açúcar.
Para a calda
  1. Com o copo previamente limpo, coloque a água, o açúcar e a casca de limão e programe 10 min/ Varoma/ vel 2.
Coloque os papos numa taça e regue-os com a calda!
Devem servir-se já arrefecidos!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Bolo de Chocolate na Caneca

Sabem quando apenas nos apetece um miminho? Apenas uma fatia de bolo... de chocolate... Mas apenas um miminho e nada mais?
Qaundo estes desejos subitos aparecem, a solução é um bolo na caneca!

A dose ideal de doce para satisfazer a minha gula... E a receita é simples, rápida e económica. Só vantagens portanto... Ainda não experimentaram?


Ingredientes
1 Ovo
3 c.sopa Óleo
4 c.sopa Leite
3 c.sopa Açúcar
3 c.sopa Chocolate magro em pó
4 c.sopa Farinha de trigo
1/2 c.chá de fermento em pó

Preparação
Junte numa caneca o óleo e o ovo e mexa com a ajuda da colher.
Adicione o leite, o chocolate e o açúcar e volte a mexer muito bem até os ingredientes ficarem bem ligados.
Adicione a farinha aos poucos e o fermento. Misture novamente e leve ao micro-ondas na potência máxima por 3 minutos.

Nota: É normal que o bolo cresça para fora da caneca!





Esta receita faz parte de uma parceria que actualmente tenho com o projecto Viver a Cores!
Saiba tudo sobre este fantástico projecto em www.viveracores.com e deixe que a sua vida se torne mais coloria! Receitas, textos inspiradores, e muito muito mais!